segunda-feira, 27 de julho de 2015

RUA HENRIQUE DIAS NO CENTRO EM TOTAL ABANDONO!!!



RUA HENRIQUE DIAS EM TOTAL ABANDONO!!!



Ao final da rua por ser uma descida, acumula-se sujeira, está crescendo mato, o asfalto está se desfazendo e caindo no bueiro, esse está tomado por lixo e a grelha aberta, a praça na sua esquina com a rua Vigário JJ Rodrigues, é ponto de tráfico e consumo de drogas e também serve como banheiro. Os varredores não varrem a rua, não há coleta de lixo reciclável e muito menos do cata treco. Falta uma luminária no último poste, o que deixa a rua escura e por várias vezes devido a isso foi fuga de bandidos ou esses entram nela para se esconderem.
Até parece que essa rua não existe, mas as cobranças de IPTU ocorrem! As reclamações no 156 são uma constante.
Em 2011, gestão Miguel Haddad do PSDB, fiz várias matérias em vários bairros, incluindo principalmente a região central, mostrando o total abandono; 4 anos após, na administração Pedro Bigardi do PCdoB/PT, que prometeu mudar a história de Jundiaí, volto a mostrar a região central, novamente abandonada!
O que mudou? Somente as caras, pois as atitudes e o descaso são todos iguais! 
Podemos afirmar que PCdoB, PSDB e PT, é tudo farinha do mesmo saco, interessam a eles somente o poder. A população só é lembrada em época eleitoral, quando começam fazer algo ou lhe fazem promessas mil! 

domingo, 26 de julho de 2015

ENGORDADOURO VIRA LIXÃO DE ENTULHOS DE CONSTRUÇÕES!!!

Moradores do Engordadouro pedem ajuda já que estão cansados de verem seu bairro se tornando um verdadeiro depósito de entulhos de construções e jardinagens. Alegam que antes das construções dos vários condomínios na região, não havia esse problema. Afirmam terem presenciado várias vezes um trator tipo Tobata com uma carreta transportando entulhos e despejando-os. Muitos desses produtos são químicos e poluem o meio ambiente. Alegam que a Prefeitura sempre foi omissa, já que vivem a reclamar e nada é feito.
Os entulhos podem ser achados em todos os terrenos, calçadas e meio de ruas, a começar pela Av. Pedro Clarimundo Fornari, até a região da UNIP. 
Desde 1983, ano que André Benassi assumiu a prefeitura, quando começou o boom imobiliário até os dias de hoje, a prefeitura nunca se preocupou no impacto que os condomínios e loteamentos causam, visto que as empresas construtoras sempre estiveram ligadas aos prefeitos. Essa nova administração para se eleger, criticou muito a falta de estudos de impacto, principalmente no governo anterior de Miguel Haddad, mas podemos ver hoje que nada mudou, tudo continua como antes. Os negócios prosperam e a população jundiaiense que se acostume e sofra com os efeitos colaterais causados por essa expansão. Não sou contra o desenvolvimento de Jundiaí, mas que esse seja feito de forma responsável, organizado e sustentável! Eu pergunto e a população também deveria perguntar: ONDE ESTIVERAM E ESTÃO TAMBÉM O VEREADORES???
Uma solução para isso, seria a criação de lei que proíba que todo entulho e  material de jardinagem saíam dos condomínios ou qualquer construção sem destino certo, pois como a coleta de lixo não os recolhe, alguém se encarrega de dar um fim, e nem sempre esse fim é apropriado. Agora se essa lei existir e não está sendo cumprida, alguém sempre foi omisso e incompetente!


























segunda-feira, 6 de julho de 2015

MANIFESTO DO POVO BRASILEIRO CONTRA A TENTATIVA DE GOLPE DO PSDB E DA DIREITA!!!

MOVIMENTOS SOCIAIS LANÇAM MANIFESTO CONTRA GOLPE DA DIREITA!!!



Manifesto Brasil

Nós, militantes de movimentos populares, sindicais, pastorais e partidos políticos, manifestamos o que segue:

1. Não aceitaremos a quebra da legalidade democrática, sob que pretexto for.

2. O povo brasileiro foi as urnas e escolheu, para um mandato de quatro anos, a presidenta da República, 27 governadores de estado, os deputados e deputadas que compõem a Câmara dos Deputados e as Assembleias Legislativas, assim como elegeu para um mandato de 8 anos 1/3 do Senado Federal. Os inconformados com o resultado das eleições ou com as ações dos mandatos recém-nomeados têm todo o direito de fazer oposição, manifestar-se e lançar mão de todos os recursos previstos em lei. Mas consideramos inaceitável e nos insurgimos contra as reiteradas tentativas de setores da oposição e do oligopólio da mídia, que buscam criar, através de procedimentos ilegais, pretextos artificiais para a interrupção da legalidade democrática.

3. O povo brasileiro escolheu, em 1993, manter o presidencialismo. Desde então, a relação entre o presidente da República e o Congresso Nacional já passou por diversas fases. Mas nunca se viu o que se está vendo agora: a tentativa, por parte do presidente da Câmara dos Deputados, às vezes em conluio com o presidente do Senado, de usurpar os poderes presidenciais e impor, ao país, uma pauta conservadora que não foi a vitoriosa nas eleições de 2014. Contra esta coalizão eventual que no momento prevalece no Congresso Nacional – disposta a aprovar uma reforma política conservadora, a redução da maioridade penal, a violação da CLT via aprovação do PL 4330, a alteração na Lei da Partilha, dentre tantas outras medidas – convocamos o povo brasileiro a manifestar-se, a pressionar os legisladores, para que respeitem os direitos das verdadeiras maiorias, a democracia, os direitos sociais, os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, os direitos humanos, os direitos das mulheres, da juventude, dos negros e negras, dos LGBTT, dos povos indígenas, das comunidades quilombolas, o direito ao bem-estar, ao desenvolvimento e à soberania nacional.

4. A Constituição Brasileira de 1988 estabelece a separação e o equilíbrio entre os poderes. Os poderes Executivo e Legislativo são submetidos regularmente ao crivo popular. Mas só recentemente o poder Judiciário começou a experimentar formas ainda muito tímidas de supervisão, e basicamente pelos seus próprios integrantes. E esta supervisão vem demonstrando o que todos sabíamos desde há muito: a corrupção, o nepotismo, a arbitrariedade e os altos salários são pragas que também afetam o Poder Judiciário, assim como o Ministério Público. O mais grave, contudo, é a disposição que setores do Judiciário e do Ministério Público vem crescentemente demonstrando, de querer substituir o papel dos outros poderes, assumir papel de Polícia e desrespeitar a Constituição. Convocamos todos os setores democráticos a reafirmar as liberdades constitucionais básicas, entre as quais a de que ninguém será considerado culpado sem devido julgamento: justiça sim, justiceiros não!

5. A Constituição Brasileira de 1988 proíbe o monopólio na Comunicação. Apesar disto, os meios de comunicação no Brasil são controlados por um oligopólio. Contra este pequeno número de empresas de natureza familiar, que corrompe e distorce cotidianamente a verdade, a serviço dos seus interesses políticos e empresariais, chamamos os setores democráticos e populares a lutar em defesa da Lei da Mídia Democrática, que garanta a verdadeira liberdade de expressão, de comunicação e de imprensa.

6. Um consórcio entre forças políticas conservadoras, o oligopólio da mídia, setores do judiciário e da Polícia trabalham para quebrar a legalidade democrática. Aproveitam-se para isto de erros cometidos por setores democráticos e populares, entre os quais aqueles cometidos pelo governo federal. Os que assinam este Manifesto não confundem as coisas: estamos na linha de frente da luta por mudanças profundas no país, por outra política econômica, contra o ajuste fiscal e contra a corrupção. E por isto mesmo não aceitaremos nenhuma quebra da legalidade.

7. Concluímos manifestando nossa total solidariedade à luta do povo grego por soberania, democracia e bem-estar, contra as imposições do capital financeiro transnacional.

Em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras!

Em defesa dos direitos sociais do povo brasileiro!

Em defesa da democracia!

Em defesa da soberania nacional!

Em defesa das reformas estruturais e populares!

Em defesa da integração latino-americana!

Brasil, 1 de julho de 2015.


Confira o manifesto, na íntegra, com assinaturas atualizadas, clicando no link abaixo. Para incluir sua assinatura no manifesto, mande email para assinaturamanifesto@gmail.com



http://www.ocafezinho.com/2015/07/05/movimentos-sociais-lancam-manifesto-contra-golpe-da-direita/

NÃO A TENTATIVA DE GOLPE NO BRASIL!!!


FIQUE ATENTO, POIS A LEGALIDADE É SÓ UMA QUESTÃO DE PODER E NÃO DE DIREITO E JUSTIÇA!!!


quinta-feira, 18 de junho de 2015

UPAS DE PEDRO BIGARDI VIRAM COMÉDIA E ARRANCAM BOAS GARGALHADAS!!!

Cesar Tayar, do Blog do Beduíno e Secretário Político do PCB de Jundiaí, foi ver de perto as UPAS da Ponte São João, da Vila Progresso e da Vila Hortolândia que o prefeito Pedro Bigardi prometeu quando de sua campanha política e como estão hoje em pleno funcionamento!!!
Mas como todo bom político, o que Pedro Bigardi também é, as UPAS viraram piada!!!
Pegue a pipoca, se ajeite na poltrona e boa sessão, pois a comédia é excelente!!!












segunda-feira, 25 de maio de 2015

VIADUTO SÃO JOÃO BATISTA (PONTE SÃO JOÃO) A BEIRA DE UM COLAPSO!!!

O Viaduto São João Batista, que liga a Av. São João com a Rua Dr. Torres Neves, desde sua instalação não recebe qualquer manutenção em sua estrutura, para que essa não se deteriore e evite a possibilidade de um grave acidente.
Na última gestão Miguel Haddad - PSDB, esse resolveu que tinha de colocar uma capa de concreto em partes das colunas que dão sustentação ao viaduto, mas que não tem qualquer efeito, já que não aumenta a resistência dessas e não extingue o problema. Essa obra somente beneficiou quem a executou. A classifico como engana população!
No início desse governo Pedro Bigardi, resolveram dar mais um engana população, o lavaram e pintaram, o que logicamente também não resolveu qualquer problema.
Estive no viaduto verificando as suas condições, pois é muito visível vários pontos que comprovam que esse pode ter um colapso a qualquer momento, ocasionando um acidente de grandes proporções, pois além do trânsito intenso, existem residências e uma escola de crianças embaixo. 
Um dos maiores causadores dessa deterioração é a infiltração de água, que como não tem pra onde escoar, está ficando retida na sua estrutura. Esse fato é confirmado, pois vertia água mesmo depois de 15 dias após a última chuva.
É possível ver ferragens podres, trincas na estrutura e no asfalto, que faz com que a água penetre e diminua a resistência; desnivelamento do viaduto pelas diferenças de alturas nas guias, muretas e na ondulação do asfalto. As quebras das muretas, comprovam a movimentação,  pois essas quebraram devido a força exercida por essa movimentação bem como a inclinação horizontal do leito carroçável e as ondulações nesse. Os amortecedores que deveriam diminuir o impacto, não tem função alguma, pois é possível escutar concreto batendo contra concreto quando da passagem de algum veículo.
Isso só vem demonstrar que os recentes governos que passaram por Jundiaí, nunca foram capacitados; quiseram somente o poder para seus benefícios, pois a cidade sempre foi abandonada em locais que não lhes eram benéficos.
Temos um outro grande problema que é a iluminação por cima e embaixo, apesar dessa administração ter feito algo paliativo, mas que não é suficiente, enquanto que a de Miguel Haddad, nem mais luminária existia.
Esse é o tipo de obra que prefeitos não gostam de executar, pois é impopular, já que o fechamento desse viaduto para sua manutenção, irá gerar insatisfação da população que se utiliza dele, fazendo com que tenham de criar outras rotas. Mas tem de ser feita.
Cabe a prefeitura tomar providências urgentes, bem como o CREA e orgãos competentes vistoriar e exigir que realmente seja feito um estudo e recuperado totalmente antes de que ocorra uma tragédia.
Políticos tem de serem cobrados e responsabilizados de forma pesada em suas atitudes que demonstram descaso e irresponsabilidade!


Resíduos aparentemente da estrutura.



Estrutura apodrecida.



Água minando.

Água minando.



Marcas d´agua que demonstram que o reservatório 
de escoamento da água pluvial não tem 
mais funcionalidade.

Marcas d´agua que demonstram que o reservatório 
para onde a água pluvial deve escorrer não tem 
mais funcionalidade.

Concreto e ferragens apodrecidas.

Amortecedor sem eficácia e estrutura se deteriorando.

Amortecedor sem eficácia e estrutura se deteriorando.







Estrutura trincada.

Estrutura trincada junto ao amortecedor.

Estrutura totalmente deteriorada junto ao amortecedor.

Calçada molhada pela água que mina do viaduto.

Calçada molhada pela água que mina do viaduto.

Água minando do viaduto.

Coluna envelopada parcialmente na administração 
Miguel Haddad sem qualquer funcionalidade.

Coluna envelopada parcialmente na administração 
Miguel Haddad sem qualquer funcionalidade.

Sinal de infiltração d´agua.

Sinal de infiltração d´agua.

Sinal de infiltração d´agua.

Estrutura se desfazendo por apodrecimento das ferragens.

Ondulação devido ao deslocamento da estrutura.

Trincas no asfalto que permitem a infiltração d´agua.

Trincas no asfalto que permitem a infiltração d´agua.

Trincas no asfalto que permitem a infiltração d´agua.

Trincas no asfalto que permitem a infiltração d´agua.



Desnível do viaduto devido a movimentação.

Estrutura deteriorada da mureta.

Estrutura deteriorada da mureta.

Desnível da guia.

Ondulação da mureta devido a movimentação.

Desnível da mureta devido a movimentação.

Desnível da mureta devido a movimentação.

Desnível da mureta devido a movimentação.

Desnível da guia devido a movimentação.

Estrutura deteriorada.